quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Para um aniversariante especial.

Um fato:
Eu trocaria um sorvete de flocos por você.
(iê iê)

Como é definida a troca de um sorvete de flocos por alguém? Será que é quando podemos medir quão grande é um sentimento? Ou quando ele se torna imensurável?

Talvez sim...

Talvez seja quando encontramos alguém que consegue ler (e descrever!) o que nem mesmo nós sabemos que sentimos. É sentir-se confortável com assuntos para nós tão particulares... ou talvez tão vergonhosos de serem admitidos. E admitir-se a si mesmo de forma verdadeira. Sem máscaras ou nuances, apenas nossa alma.

É querer resolver todos os problemas dessa pessoa tão especial, porque só de saber que ela está triste, você também fica triste. E isso te deixa tão determinado em fazê-la feliz.

É uma amizade maior. Uma irmandade.

E é exatamente isso que nós somos: irmãos. Mais além de irmãos, somos gêmeos. Separados em alguma maternidade entre os tantos universos em que nós vivemos. Também é ter certeza que sua carta será sempre respondida, independente da correria, independente da distância.

E de distância nós entendemos.

Bem como de confiança, porque ela é mútua. Ela é sincera. Completa. Ela é nossa.

Talvez seja todos esses talvez juntos.

Talvez.

Mas há uma certeza entre tantas incertezas: do nosso universo, só a gente entende. O nosso abraço, é um abraço de panda. A saudade que sentimos na verdade é uma saldade, porque deixa um gosto amargo... Os nossos cangurus e a nossa macieira são tão intocáveis, as nossas memórias poderíamos usar para conjurar nossos patronos.

E isso me deixa feliz. E muito.

2 comentários:

  1. "as nossas memórias poderíamos usar para conjurar nossos patronos." com certeza certezuda. Coisongo merece <3

    ResponderEliminar